Acic lidera na geração de empregos formais na região | TN Sul

0

Os serviços seguem na liderança da geração de empregos formais na Região Carbonífera, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgados nesta quarta-feira, 30, pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Das 4.077 vagas com carteira assinada adicionadas pelos 12 municípios entre janeiro e julho, o setor respondeu por 3.071, o equivalente a 75,32% do total. Dessa forma, acumula estoque de 52.666 empregos formais, entre os 151.270 registrados na região.

Nesse quesito, a primeira colocação segue com a indústria, que mantém 60.928 vagas ocupadas, das quais, 561 adicionadas este ano. O quantitativo representa mais que o dobro do estoque formal no comércio, que é de 30.100 postos de trabalho, após o acréscimo de 221 na soma dos sete primeiros meses de 2023.

O terceiro setor a gerar mais empregos com carteira assinada no período foi a construção, que com 231 novas vagas chegou a um estoque de 6.975. Por outro lado, a agropecuária foi o único grupamento econômico a registrar saldo negativo – com o fechamento de sete postos de trabalho no período, acumula agora estoque de 601 empregos formais na região.

Tendência

O aquecimento do mercado de trabalho formal no setor de serviços é uma tendência verificada também no Estado e no país. Dos 63.660 empregos adicionados em Santa Catarina de janeiro a julho, 34.968 estão nesse grupamento econômico, o equivalente a 54,93%. A seguir vem a indústria, com 15.980.

No Brasil, o setor respondeu por 656.014 dos 1.166.125 empregos acrescentados nos sete primeiros meses do ano, representando 56,26% do total. Em seguida aparece a construção, com 194.471.

Julho

Em julho, a Região Carbonífera teve 343 contratações a mais que demissões, alcançando o sétimo saldo positivo consecutivo. A maior contribuição veio de Criciúma, que gerou 263 novas vagas no mês e chegou a 1.898 no acumulado do ano.

Também tiveram saldo positivo no mês Siderópolis, de 52; Orleans, de 41; Lauro Müller, de 16; Forquilhinha, de 13; Balneário Rincão, de 11, e Urussanga, de 9. Enquanto cinco municípios registraram saldo negativo: Morro da Fumaça (-1), Treviso (-6), Cocal do Sul (-14), Içara (-20) e Nova Veneza (-21).Serviços continuam liderando a geração de empregos formais na região

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.