Apagão: Criciúma registrou mais de 60 mil unidades consumidoras sem energia | TN Sul

0

Várias cidades de Santa Catarina e outros 19 Estados do Brasil tiveram um “apagão” na manhã desta terça (15). Os relatos de falta de energia começaram a ser registrados por volta das 8h30 da manhã.

Em Criciúma a situação acabou trazendo transtornos como vários semáforos desligados na região central.

De acordo com a Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) o fato aconteceu por conta de uma ocorrência que provocou o interrompimento de energia no Erac (Esquema Regional de Alívio de Carga), que é o responsável por manter o equilíbrio entre a geração e consumo de energia em todo o território nacional. Ainda não foi divulgado o que de fato ocasionou a alteração no fornecimento.

Ainda segundo a Celesc, o problema está relacionado ao sistema nacional interligado e não está ligado à rede de distribuição da empresa. Em nota também afirmaram que o fornecimento já está sendo restabelecido e coordenado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, responsável pelo Sistema Interligado Nacional (SIN).

Confira a nota oficial da Celesc na íntegra:

A Celesc informa que por volta das 08h30min uma ocorrência no Sistema Interligado Nacional provocou a atuação do ERAC interrompendo o fornecimento de energia em Unidades Consumidoras por todo o Estado.

O ERAC – Esquema Regional de Alívio de Carga é um sistema nacional especial de proteção específico que atua para manter o equilíbrio entre geração e consumo de energia.

Destacamos que trata-se de um problema relacionado ao sistema nacional interligado e não está ligado à rede de distribuição da Celesc. 

O fornecimento de energia está sendo restabelecido e é coordenado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, responsável pela coordenação do Sistema Interligado Nacional (SIN). 

Ainda não há informações oficiais da causa que levou atuação do ERAC.

O apagão afetou Santa Catarina, outros 19 estados e o Distrito Federal.

*Via ND+

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.