Corpo de menina desaparecida e vendida por R$ 100 é encontrado em poço | TN Sul

0

O corpo da menina de 8 anos foi encontrado na quarta-feira (20) em um poço, a 500 metros de sua casa, localizada em Grajaú, na região Sul de São Paulo. Identificada como Lana, ela estava vestindo a mesma roupa do dia em que desapareceu, conforme informações da Polícia Militar.

Segundo o Cidade Alerta, da Record TV, a menina foi vista pela última vez ao lado de um adolescente de 13 anos. Inicialmente, as câmeras mostraram o menino com Lana e, após 38 minutos, ele foi visto sozinho, sem a criança.

O adolescente foi encaminhado para a delegacia para prestar depoimento, com a mãe. Ele negou ter visto a menina no dia. Mas, após ver as imagens da câmera de segurança, afirmou ter vendido a menina para um homem, apelidado de Cicatriz, por R$ 100.

O homem apontado pelo menino conversou com a polícia, negou as acusações e afirmou que o adolescente estaria mentindo – Foto: Record TV/Reprodução

Cicatriz negou ter comprado a menina. Então, o jovem mudou sua versão novamente, afirmando que a entregou para homens desconhecidos que pararam em um carro para levá-la.

“Entretanto, entre os vizinhos, o adolescente relatou que caminhou com Lana até o terreno conhecido como Mina. Eles andaram juntos por um tempo e, posteriormente, seguiram em direções opostas”, afirma o delegado.

Família da menina desaparecida

Patrícia, mãe da menina, foi levada à delegacia e liberada em seguida. Conforme os vizinhos, ela é negligente com os nove filhos, que vivem em condições precárias.

No entanto, outra vizinha defendeu a mulher, afirmando que Patrícia vivia um relacionamento abusivo com o marido, executado com 17 tiros no ano passado.

Os outros irmãos de Lana foram levados pelo Conselho Tutelar, com exceção do mais velho, de 17 anos, que está na região ameaçando os moradores locais.

Atualmente, a polícia está concentrada em encontrar o assassino de Lana, menina que estava desaparecida.

*Via ND+

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.