Criciúma: Mudanças no rotativo geram polêmica | TN Sul

0

Criciúma
Edson Padoin
cidades@tnsul.com

O recente anúncio de mudanças no aplicativo do estacionamento rotativo de Criciúma tem gerado intensa controvérsia entre os moradores da cidade e visitantes. O vereador Zairo Casagrande (PDT) expressou a insatisfação da comunidade ao elaborar o Requerimento Nº 644/2023, questionando o Executivo Municipal sobre as alterações no sistema da empresa Gerestar, especialmente em relação à nova política de cobrança.

No requerimento, o vereador solicita “o envio de expediente ao chefe do Poder Executivo Municipal para que esclareça a nova cobrança do sistema Gerestar, que implica em cobrança sobre tempo não utilizado pelos usuários de serviço, em detrimento do sistema anterior, que fazia a devolução completa do tempo não utilizado.”

Conforme as novas diretrizes do aplicativo, uma das principais críticas é a eliminação da prática anterior de reembolsar integralmente o tempo não utilizado. Anteriormente, os usuários podiam pausar o tempo não usado e utilizá-lo posteriormente, mas agora, qualquer tempo não estacionado não será reembolsado como crédito. Além disso, os motoristas que desejam estender o tempo de estacionamento precisam aguardar até o último minuto para renovar.

“Apresentamos um requerimento após a mudança no aplicativo do estacionamento rotativo com várias novidades. O terceiro ponto negativo é que se uma pessoa estacionar e não pagar, ela terá que ir até a empresa e pagar o dobro do que seria cobrado. Isso poderia ser feito através da placa do usuário, descontando no crédito do aplicativo”, destaca Casagrande.

Moradores reclamam da falta de cobradores na cidade para realizarem o pagamento – Foto: Nilton Alves/TN

Próximo passo

O vereador criticou veementemente essas mudanças, classificando elas como ilegais e prejudiciais aos cidadãos. Ele enfatizou que a Câmara de Vereadores pretende convocar a empresa responsável para prestar explicações detalhadas sobre as alterações controversas. “Quando é feita uma atualização em um aplicativo, sempre é para melhorar e não piorar. Essa atualização piorou muito. Nosso próximo passo será a convocação da empresa, por meio da Comissão de Transportes da Câmara de Vereadores, para realizar a explicação no plenário. Caso nada sejam feitas mudanças, podemos tomar várias ações, como ir até o Ministério Público, já que entendemos que o contrato pode ser anulado”, salienta.

Insatisfação com as alterações

Conforme um motorista, que preferiu não se identificar, além das mudanças negativas, existem outros problemas. “Muitas vezes estacionamos aqui no Centro e é difícil encontrar algum cobrador do rotativo, preciso ficar caçando eles. Eu não sou muito de tecnologia, por isso não uso o aplicativo”, ressalta.

Já outro morador de Criciúma usa o aplicativo e está revoltado com a mudança. “Antes a gente comprava uma hora, usava 30 minutos, pausava no aplicativo e poderia ser usado em outro momento. Agora, não. Se tu usar menos do que comprou o problema é teu”, salienta.

Empresa diz que app é fácil de operar

De acordo com a gerente de Operações da Gerestar, Stela Machado, o aplicativo foi alterado para atender os clientes de forma mais justa. “O app é extremamente intuitivo e fácil de operar. Na atualização efetuada, oferecemos todos os períodos exigidos no contrato, quais sejam 15 minutos, 30 minutos, 45 minutos, 60 minutos, 75 minutos, 90 minutos, 105 minutos e 120 minutos. Fracionado de 15min em 15min. Caso o usuário tenha escolhido o tempo mínimo o compromisso tenha se estendido, basta adicionar mais tempo e assim sucessivamente, até o limite de tempo permitido”, ressalta.

As alterações foram feitas porque muitos clientes esqueciam de tirar da vaga no aplicativo e acabavam pagando por período maior do que utilizavam. “Outra questão eram as frequentes fraudes: clientes que retiravam o veículo da vaga [no aplicativo] nos primeiros 15min e permaneciam estacionados, causando um desequilíbrio entre os usuários corretos e os demais. Outra inovação que trouxemos com a atualização foi o débito automático. Hoje, o cliente que possuir saldo em seu aplicativo e permitir o débito automático, não precisa mais se preocupar com nada. No momento que o veículo é fiscalizado, debitamos o valor de uma hora”, completa a gerente de Operações.

Leia mais matérias completas na edição desta quarta-feira, dia 25, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.