Desfalques que preocupam o Tigre | TN Sul

0

Tiago Monte

Criciúma

A derrota para o Atlético-GO deixou um saldo desfavorável no Criciúma. Além, obviamente, dos três pontos que o time não conquistou, o time pode perder quatro jogadores para a partida de sábado, às 15h30, diante do Juventude, em Caxias do Sul. Cristovam e Éder estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo e não jogam. Além deles, Walisson Maia e Hygor, ambos lesionados, ainda serão reavaliados, mas existe grande chance de não atuarem.

Outros machucados são o atacante Felipe Vizeu, o meia Fernando Canesin e o zagueiro Rayan. Todos eles têm problemas musculares. Desta forma, o técnico Cláudio Tencati terá trabalho para montar o setor ofensivo da equipe para o jogo na Serra Gaúcha. As boas notícias são as voltas de Fabinho, João Carlos e Tiago Marques. O primeiro estava suspenso e volta, automaticamente, ao time. Já os outros dois, após se recuperarem de lesão, são opções para começar o jogo. Lohan e Welinton Torrão são outros candidatos à titularidade no ataque.

Outra opção para Tencati, embora mais remota, é povoar o meio-campo com cinco jogadores, liberando mais Marquinhos Gabriel, e deixar apenas Fabinho na frente. Neilton também pode entrar no time. As decisões serão tomadas até quinta-feira, quando a delegação inicia viagem para a Serra Gaúcha. “A gente tem as suspensões de alguns jogadores e o retorno de alguns que talvez a gente tenha ou não. Então, o certo é a volta do João. Assim, a gente ganha porque sabemos da capacidade dele de verticalidade e ofensividade. Tem a opção do Tiago Marques, embora o Lohan não esteja mal. Ele está treinando bem e pode ser uma opção para a gente usar mais”, explica o técnico Cláudio Tencati.

Protestos são considerados normais

Aumentou para sete, o número de jogos o Tigre sem vencer no Majestoso, mas, desta vez, parte da torcida carvoeira perdeu a paciência e protestou, com faixas, nos portões do estádio, na manhã de sábado. O zagueiro Rodrigo considera normal a manifestação de alguns torcedores. “Normal, o protesto. Assim como nós, que ficamos insatisfeitos com o resultado que, às vezes, a gente não alcança, o torcedor também tem todo o direito de ficar insatisfeito. Eles, na maioria das vezes, nos apoiam e nos incentivam. Faz parte do futebol. Mas pode ter certeza que aqui dentro do nosso plantel, a gente fica bastante chateados e insatisfeitos quando as vitórias não acontecem”, destaca.

Para o jogador, que é um dos líderes do elenco carvoeiro, os atletas seguirão lutando pelo acesso, que é um sonho do elenco carvoeiro, segundo o zagueiro.  “A gente busca trabalhar bastante para corrigir os erros e continuar fazendo o que temos acertado. Então, faz parte esse protesto. A gente vê com bons olhos e nada além. A nossa torcida sempre nos incentiva e nos apoia, então, a gente vai lutar por eles até o final, podem ter certeza. É um sonho nosso, subir para a Série A, assim como é o sonho deles. A gente vai fazer de tudo para que ele se torne realidade”, ressalta.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.