Em lance de azar, Tigre perde clássico para o Avaí | TN Sul

0

Tiago Monte

Florianópolis

Em uma falta de sorte do zagueiro Walisson Maia, o Criciúma acabou derrotado por 1 a 0 pelo Avaí, na tarde deste sábado, em Florianópolis. O clássico teve uma superioridade do Tigre, mas, aos 42 minutos do primeiro tempo, após cruzamento de Natanael, o defensor do Criciúma foi cortar e colocou para o próprio gol. O goleiro Gustavo tentou pegar, mas o VAR confirmou o gol do Avaí. Na etapa final, o Tricolor Carvoeiro chegou a pressionar, mas não conseguiu a igualdade. Com o resultado, o Criciúma pode deixar o G4 da Série B do Brasileiro ao final da rodada. “Fizemos um bom jogo, chegamos bastante, mas não deu. Temos que manter os pés no chão e trabalhar para conseguir uma boa vitória, em casa, no sábado”, destaca o meia Fellipe Mateus.

O Criciúma começou o jogo com tudo. Antes do primeiro minuto, Walisson Maia lançou para Claudinho que tocou para Crystopher. O camisa 18 invadiu a área, mas bateu pela linha de fundo. A primeira chance do jogo foi do Tigre. Aos dois minutos, Denilson foi derrubado por Arilson, na intermediária: falta. Rafael Gava bateu e a bola saiu. No minuto seguinte, Fabinho foi lançado por Marcelo Hermes, pelo meio, e invadiu a área, mas Igor Bohn saiu com os pés e pegou. A partida começou em alta velocidade na Ressacada e com os dois times buscando o gol. Aos nove minutos, Felipe Vizeu e Fabinho fizeram boa jogada pela direita e o camisa 11 finalizou por cima da trave de Igor Bohn. Mais uma chance do Criciúma. A partir daí, o Avaí aumentava o ritmo e deixava espaço na defesa. Aos 12 minutos, Marcelo Hermes lançou para Claudinho, que cortou para o meio e bateu forte, de canhota, mas Igor Bohn colocou para escanteio. Nova chance carvoeira. O Criciúma era melhor em campo no clássico da Ressacada, mas não conseguia abrir o placar. Aos 14 minutos, Natanael foi lançado, Gustavo saiu da área e dividiu com o jogador do Avaí, que caiu e ficou sentindo. Os jogadores do Leão reclamaram de falta, mas o árbitro Flávio Rodrigues de Souza nada marcou. No lance seguinte, Natanael, novamente, foi derrubado, mas pela direita. Falta forte de Rodrigo, que levou cartão amarelo ao acertar a costela do jogador do Avaí com a sola da chuteira.

Aos 19 minutos, Felipe Vizeu foi atingido, na intermediária, perto da meia lua. Falta. Crystopher bateu e a bola pegou na barreira. No contra-ataque, William Pottker avançou em velocidade, pela esquerda, mas Walisson Maia rasgou e colocou para fora. A partida ficou mais equilibrada, na metade do primeiro tempo, após começo com superioridade do Criciúma. Aos 24 minutos, Eduardo cruzou, mas a bola foi na direção do gol, traiu Gustavo e pegou na trave. Na sobra, Rafael Gava cabeceou pela linha de fundo. Um lance de sorte de Eduardo. Aos 30 minutos da etapa inicial, a partida perdeu qualidade com as duas equipes errando passes e não conseguindo chegar ao ataque.

Aos 31 minutos, Rodrigo errou a saída de bola, Eduardo tentou cruzar e Arilson consertou e arrumou a casa. Assim como aconteceu diante da Ponte Preta, o camisa 3 do Criciúma vacilou no sistema defensivo. Aos 34 minutos, William Pottker cruzou e Eduardo tentou finalizar, mas foi atingido por Rodrigo e caiu. O árbitro nada marcou, para sorte do Criciúma. O VAR também não chamou o juiz e o jogo seguiu. Aos 42 minutos, Natanael foi ao fundo do campo, pela esquerda, e cruzou, Walisson Maia foi afastar e acabou colocando contra o próprio gol. Gustavo tentou pegar, mas a bola entrou. O VAR avaliou o lance e confirmou o gol do Avaí. Aos 45 minutos, Crystopher bateu, de fora da área, mas Igor Bohn pegou. No final do primeiro tempo, vitória parcial do Leão, em um lance de falta de sorte do zagueiro do Criciúma. “A gente sabia que o jogo seria difícil, por ser um clássico, mas vamos consertar, com o Tencati, para a gente ajustar o time e sair com a vitória”, diz Arilson, no intervalo.

Pressão sem efetividade no segundo tempo

No segundo tempo, o Criciúma voltou querendo o empate. Antes do primeiro minuto, Marcelo Hermes cruzou, a zaga afastou e Fabinho bateu forte, mas a bola explodiu na defesa do Avaí e espirrou para fora da área. No minuto seguinte, Éder foi lançado por Fabinho, mas estava impedido. Aos cinco minutos, em contra-ataque, após erro do Avaí, Claudinho lançou Fellipe Mateus, que invadiu a área, pela direita, e bateu forte, mas Igor Bohn defendeu com o peito para escanteio. Na cobrança do camisa 7, Felipe Vizeu apareceu na primeira trave, mas cabeceou pela linha de fundo. Aos sete minutos, Fellipe Mateus tentou dominar a bola para sair jogando, na meia lua de defesa, mas tocou com a mão. Falta perigosíssima para o Avaí. Rafael Gava bateu, mas a bola desviou na barreira e saiu em escanteio. O Leão cobrou, mas a zaga afastou. O Tricolor Carvoeiro tentava atacar e tinha espaço para jogar, mas o Avaí ameaçava nos contra-ataques. Aos 13 minutos, Eduardo finalizou, a bola desviou, mas Gustavo se recuperou e pegou.

Aos 17 minutos, o Tigre assustou: Rômulo bateu forte, de fora da área, a bola bateu em Fabinho e quase traiu Igor Bohn, mas o lance terminou pela linha de fundo. O Criciúma subiu as linhas de marcação e passou a pressionar o Avaí. Aos 20 minutos, Marcelo Hermes cruzou e Éder iria marcar, mas Igor Inocêncio chegou antes e cortou. Aos 26 minutos, o atacante Hygor fez a reestreia com o manto carvoeiro. Aos 29 minutos, Fellipe Mateus cobrou escanteio, Walisson Maia fez um grande cabeceio, mas Igor Bohn pulou e salvou os donos da casa. Pressão do Tigre em busca do empate.

Aos 34 minutos, William Pottker avançou e finalizou, mas Gustavo pegou. O Criciúma era melhor em campo, mas sofria com os contra-ataques. No minuto seguinte, Marcelo Hermes cruzou e quase traiu Igor Bohn, mas o goleiro do Avaí colocou pela linha de fundo. Aos 38 minutos, após cobrança de escanteio, Rodrigo subiu, um pouco desequilibrado, na linha da pequena área, e cabeceou para fora. Ao 49 minutos, em erro do Criciúma, Gabriel Poveda perdeu a chance de ampliar. Aos 50 minutos, Fellipe Mateus bateu e Igor Bohn pegou. Na sequência, Gustavo saiu da área e fez falta em Poveda. Nos minutos finais, o Criciúma buscou o empate, com todas as forças, mas não conseguiu superar Igor Bohn e perdeu por 1 a 0. “A gente comandou boa parte do jogo, mas sabemos da qualidade da equipe do Avaí. É um clássico. A gente buscou o empate até o final, mas não foi possível. É descansar e cabeça no lugar. Temos um jogo importante com o Londrina, em casa, e temos que pontuar diante do nosso torcedor”, encerra o atacante Hygor.

Campeonato Brasileiro – Série B – 22ª Rodada

Sábado (05/08) – 15h30 – estádio da Ressacada, em Florianópolis

AVAÍ

Igor Bohn; Igor Inocêncio, Douglas, Felipe Silva e Cortez; Wellington, Rafael Gava (Jean Cleber) e Eduardo (Fellipe Bastos); William Pottker, Denilson (Gabriel Poveda) e Natanael (Júlio César). Técnico: Eduardo Barroca

CRICIÚMA

Gustavo; Claudinho (João Carlos), Rodrigo, Walisson Maia e Marcelo Hermes; Crystopher (Éder), Rômulo (Ítalo Melo), Arilson e Fellipe Mateus; Fabinho (Lohan) e Felipe Vizeu (Hygor). Técnico: Cláudio Tencati

Arbitragem: Flávio Rodrigues de Souza; Auxiliares: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Leandro Matos Feitosa (trio de SP). VAR: Adriano de Assis Miranda (SP); AVAR: Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo (MG) e Vayran da Silva Rosa (SC)

GOL: Walisson Maia (42/1T – contra) (A)

Cartões Amarelos: Rodrigo e Gustavo (C); Natanael e Gabriel Poveda (A)

Cartões Vermelhos: não houve

Público: 11.127

Renda: R$ 296.023,00

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.