Entenda como estão as obras no Anel Viário de Criciúma | TN Sul

0

Dois imbróglios afetam as obras da última etapa do Anel Viário de Criciúma. Um deles, é a desapropriação de terrenos. O outro, é com relação à construção de uma trincheira na Rua João Colombo, que pode não ser construída uma vez que, no atual projeto, poderia haver inundações no local por ela ficar abaixo do nível de alagamento.

Com o avanço das obras, agora, a pavimentação foi paralisada até que o Governo do Estado estude a possibilidade adequada para a trincheira. No entanto, o coordenador regional de Infraestrutura, Ademir Honorato, garante que outros trabalhos são feitos enquanto a solução não é apresentada.

“A obra não vai parar. Existem serviços complementares a serem feitos que vão até o fim do ano. O que parou foi a colocação do asfalto até aquele ponto em que começaria a futura trincheira ou viaduto”, afirma o gerente. A possibilidade para o local ainda está em pauta. “É uma decisão que eles estão acertando”, afirma o gerente.

Entre os trabalhos paralelos em execução, estão a construção de caixas de passagem, drenagem superficial, os meios-fios, calçadas dos dois lados da última etapa do Anel Viário de Criciúma, cerca de 500 metros de ciclovia, além da sinalização vertical e horizontal, tachões e plantio de gramas. “Eles vão trabalhar o acabamento naquela parte de 1,5 quilômetro”, comenta Honorato.

Esses serviços devem levar até quatro meses para serem executados. “Quanto ao viaduto ou à trincheira, eles estão fazendo uma discussão lá na Secretaria de Infraestrutura do Estado, não compete a nós aqui”, finaliza o coordenador. Caso a opção escolhida para o local seja um viaduto, é necessário que o governo lance um novo processo licitatório para a obra.

Sobre a obra

A última etapa do Anel Viário de Criciúma compreende a 2,6 quilômetros de asfalto e outros serviços complementares entre a Vila Zuleima e o acesso ao Rio Maina pela Avenida Luiz Lazzarin. O investimento para a obra é do Governo do Estado e chega a R$ 20 milhões.

*Via ND+

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.