Governo de SC promete analisar projeto de desassoreamento do rio Urussanga | TN Sul

0

Morro da Fumaça

Paulo Paixão

O presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) e prefeito de Morro da Fumaça,Agenor Coral, juntamente com os chefes dos Executivos e representantes de Urussanga, Içara, Três de Maio, Sangão e Jaguaruna estiveram reunidos com o secretário da Casa Civil, Estêner Soratto. A reunião teve como tema o desassoreamento do rio Urussanga, projeto que existe desde 2011 e sofreu adequações em 2014.

Segundo o presidente da Amrec, o encontro foi satisfatório. “Foi uma conversa bastante produtiva. O secretário falou que o governador deu carta branca para eles darem uma boa atenção aos municípios que foram prejudicados pelas chuvas, que fosse agilizado os recursos e nós pedimos que fosse feito pelo menos uma boa limpeza do rio entre a BR-101 até o Torneiro, onde o rio Urussanga deságua. Neste momento não adianta querer que eles façam o projeto inicial, que atualizado, hoje custaria mais de R$ 400 milhões”, comentou o prefeito fumacense.

O representante do governo de Jorginho Mello ficou de dar uma reposta sobre qual convênio pode ser realizado, com menor custo para que haja uma limpeza paliativa do rio, o que deixou todos satisfeitos com a resposta do chefe da Casa Civil. “Estamos esperançosos até porque o governador pediu uma atenção especial quando chegassem essas demandas de desassoreamentos e limpezas de rios, então temos a esperança de que pelo menos seja feito um paliativo em uma parte da extensão do rio”, concluiu Noi Coral.

Brevidade

Após o encontro com os representantes dos municípios que são atingidos pelo rio Urussanga, o secretário da Casa Civil, Estêner Soratto, afirmou que o Governo do Estado deverá encontrar uma solução o mais breve possível. “Temos que encontrar uma saída breve, uma saída veloz, de fazer o desassoreamento deste rio uma vez que ele se encontra bastante assoreado. Nós já encontramos uma situação de chuvas neste momento que passamos, temos a previsão de mais chuvas no decorrer de 2023, e também no verão de 2024, por isso, é a determinação do governador Jorginho Mello que os projetos de desassoreamentos de rios, córregos possam ser feitos o mais rápido possível e temos que encontrar saídas. É um projeto bastante grande, bastante ousado”, avaliou o secretário da Casa Civil, Estêner Soratto, através de sua assessoria de imprensa.

Projeto

O desassoreamento do rio é uma demanda antiga e visa combater os alagamentos em períodos de intensa precipitação pluviométrica, que têm gerado danos e destruição em vias públicas, rodovias urbanas e rurais, pontes, pontilhões, residências, indústrias, na agricultura e sistemas de drenagem.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.