Hospital São José deve receber repasse por produtividade | TN Sul

0

Criciúma
Alexandra Cavaler
cidades@tnsul.com

Reunião realizada na última sexta-feira, dia 15, teve como pauta a renovação do contrato de repasse ao hospital São José, de Criciúma, que foi prorrogado até o dia 30 de novembro. Segundo o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande, o encontro foi um dos mais produtivos, uma vez que houve sinalização positiva para que, com a nova política hospitalar catarinense efetivada, os pagamentos sejam feitos por procedimentos realizados e com ajuste na tabela.

“Ficou encaminhando que, com os estudos da nova política hospitalar catarinense, que devem ser concluídos até o final de outubro, no qual o hospital deve estar neste contexto estratégico, os valores por produção devem ser colocados em prática. Até outubro se definem esses valores e, a partir disso, sentaremos novamente para fazermos um novo contrato, uma vez que o atual ficou prorrogado até 30 de novembro, o que nos dá tempo suficiente para a nova política entrar em vigor”, explicou Acélio.

Tabela também deve ser alterada

Casagrande ainda destaca que se a nova política hospitalar catarinense for efetivada, além de pagar por produção, muda também a tabela, pois a mesma será de acordo com o que for realizado pelo hospital. “Internações terão valores diferenciados, assim como o valor de uma cirurgia também vai depender do que será feito. Com isso se estimula as instituições hospitalares a fazerem mais cirurgias, porque estará recebendo por procedimento feito, por produção. Com isso, até as filas terão mais agilidade, e esse é o grande objetivo”, assinalou, exemplificando:

“Atualmente o São José recebe um incentivo de R$ 1,7 milhão por mês, com o novo modelo esse valor será retirado, mas a instituição vai receber por procedimento feito, ou seja, se pega esse R$ 1,7 milhão, com mais recursos que a Secretaria de Estado está ajustando e paga-se por procedimento. Assim, o hospital não terá prejuízo na execução dos serviços prestados via SUS e passa a ter condições favoráveis para, realmente, equilibrar as contas. Acredito que tudo está convergindo para dar certo”, concluiu.

“Ainda não se sabe como será, mas a Secretaria do Estado da Saúde está estudando outra modalidade. Isso será para todos os hospitais e não somente ao HSJosé. Isso deve estar pronto no final de outubro. Percebe-se um grande empenho do Estado em resolver essa situação com as unidades hospitalares”, destacou a diretora do hospital São José.

Participaram do encontro o governador de Santa Catarina, Jorginho Mello; secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto; prefeito e secretário de Saúde de Criciúma, Clésio Salvaro e Acélio Casagrande, respectivamente; além dos representantes do hospital São José, a diretora irmã Isolene Loff e membros do conselho consultivo da unidade hospitalar.

Para mais matérias completas, assine o jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.