Linha de ônibus de Siderópolis e Treviso para Criciúma é encerrada | TN Sul

0

Siderópolis/Treviso
Edson Padoin
cidades@tnsul.com

Os passageiros que dependem das rotas de ônibus entre Siderópolis e Criciúma e Treviso a Criciúma receberam uma notícia que deve afetar a locomoção. A Zelindo Trento Transportes Coletivos (ZTL), empresa responsável pelos trajetos, anunciou oficialmente o encerramento das operações. O comunicado foi feito ao secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Jerry Comper, indicando que a empresa só realizará as rotas estabelecidas em contrato nesta quarta-feira, e em seguida, encerrará todas as suas atividades.

Motivo

No documento oficial, a ZTL explicou os motivos por trás do fechamento. De acordo com o comunicado, a ZTL alega que o desequilíbrio econômico-financeiro do contrato tornou impossível para a empresa continuar a prestação do serviço intermunicipal de transporte coletivo de passageiros. Esse desequilíbrio existia desde a assinatura do “termo de compromisso provisório”, e a falta de aumento adequado nas tarifas, juntamente com a ausência de subsídios tarifários por parte do governo, tornou insustentável a operação da empresa.

Contrato não prevê penalidades

O advogado da empresa, Anderson Nazário, afirmou que o contrato, firmado em 2021 e com vencimento em novembro de 2024, não recebeu reajustes suficientes para cobrir os custos operacionais. O único reajuste concedido em janeiro de 2023 foi insuficiente para lidar com o aumento nos custos de combustível, o que levou a empresa a uma situação financeira insustentável.

A dificuldade em pagar pelos combustíveis levou a empresa a vender alguns de seus ônibus para cobrir as despesas operacionais e os custos das demissões. Ao todo, 20 colaboradores serão afetados pelo encerramento das atividades da ZTL. “O contrato prevê que quando a empresa vai a falência pode haver a extinção do contrato sem penalidades. A empresa existe desde 1950 e ficamos muito sentidos com a situação”, revela o advogado.

Nazário também revelou que a ZTL tentou negociar a transferência do contrato para outra empresa em agosto, mas o Estado disse que não seria possível. “A SIE emitiu manifestação contrária à tentativa de transferir para outra operadora, as linhas que atualmente são operadas pela ZTL”, destaca o documento.

A reportagem tentou contato com o prefeito de Siderópolis, Franqui Salvaro, porém ele não respondeu.

Leia mais matérias completas na edição deste feriado do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.