Mulher é enforcada ao tentar fugir de estupro dentro de sexshop

Câmaras de seguranças de um sexshop registraram os momentos de terror vivenciados por uma funcionária do estabelecimento que fica localizado no Riacho Fundo II. A vítima foi brutalmente agredida ao reagir a uma tentativa de estupro na tarde desta última quinta-feira (3/10).

Populares que passavam pelo local presenciaram a ação e atacaram o abusador. Diante do fato, o autor dos abusos acabou sofrendo uma parada cardiopulmonar e morreu no local.

Mulher é vítima de tentativa de estupro no DF — Foto: Reprodução

Nos registros capturados é possível perceber a funcionária atendendo o suposto cliente, que solicita um vibrador e vaginas de borracha. Daí a atendente entra em uma espécie de armazém para pegar os produtos solicitados pelo homem. Antes de atacar a vítima, é possível notar através das câmaras que o abusador olha ao redor do estabelecimento, certifica-se que está sozinho e entra na área restrita aos funcionários.

O homem parti para cima da vítima, que reage e tenta sair do local. No entanto, o criminoso a puxa pelos cabelos e tenta enforcá-la. No registro, ainda é possível perceber que em um determinado momento, a vítima cai, e o abusador fica em cima dela e, depois, arrasta a funcionária pelos cabelos.

Abusador morreu

Suspeito de estupro foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu, no DF — Foto: CBMDF/Divulgação

Essa ocorrência foi registrada na 29ª Delegacia de Polícia, no Riacho Fundo I. Segundo a Polícia Civil, o homem foi agredido por testemunhas, e sofreu parada cardiorrespiratória e veio a óbito. O suspeito não teve sua identidade revelada.

No decorrer da agressões, de acordo com as investigações, a irmã do suspeito dirigiu-se ao local do crime. Muito abalada com o ocorrido, ela informou à polícia que o suspeito estava sob efeito de drogas.

O suspeito chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, porém, ele faleceu após 53 minutos de manobras de ressuscitação.

O caso foi registrado como homicídio e tentativa de estupro. A polícia identificou quatro suspeitos no envolvimento da agressão.