Obra espera pela conclusão há quase dez anos | TN Sul

0

Morro da Fumaça/Içara
Edson Padoin
cidades@tnsul.com

O cenário das ciclovias incompletas nos limites dos municípios de Morro da Fumaça e Içara, às margens da SC-445, ainda continua sendo motivo de preocupação e insatisfação para os moradores e ciclistas da região. A falta de conclusão dessas importantes vias tem gerado não apenas insegurança, mas também uma série de obstáculos que afetam a mobilidade e a segurança dos que dependem dessas estruturas.

Atrasos

As ciclovias nas proximidades da SC-445 têm uma história conturbada de atrasos e desafios na sua conclusão. O coordenador regional da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Ademir Honorato, revela que a ponte metálica que deveria dar continuidade à ciclovia em Morro da Fumaça enfrentou dificuldades significativas em seu processo de licitação.

“Essa ponte metálica, que é a continuação da ciclovia ali de Morro da Fumaça da SC-445, já foi dado todos os encaminhamentos. Tivemos três licitações que foram vazias, não teve nenhum participante. Foi feito o levantamento e uma reavaliação há um mês e aberta novamente. Ela tá pra sequência de ser licitada. Já foi mandado para algumas empresas daqui para participar, então está na fila de licitação”, explica Honorato.

Licitação

O coordenador também assegura que está fazendo o possível para acelerar o processo. “Já fiz o pedido e chamei um dos nossos fiscais para ele agilizar essa parte da licitação. Daqui a pouco vai dar certo. Não posso presumir um tempo, porque daí não é dinheiro da minha coordenadoria de licitação”.

Ciclistas e pedestres se sentem inseguros

Conforme o contador, João Pedro Bif, a situação causa transtorno e medo para quem passa pelo local. “Costumo passar naquele trecho e fico com um pouco de receio, já que preciso passar na rodovia junto com carros e caminhões. Estamos esperando há muitos anos a conclusão daquele trecho e isso nunca acontece”, detalha.

Em maio deste ano, os vereadores de Morro da Fumaça se reuniram com o secretário Estadual da pasta, Jerry Comper. Na ocasião, o secretário reafirmou o compromisso do governo estadual em concluir a ciclovia, proporcionando um meio de transporte seguro e sustentável para a população local.

Por outro lado, o secretário de Infraestrutura de Morro da Fumaça, Natan de Souza, expressa sua frustração com a falta de progresso. “Não tivemos mais nenhuma informação além daquela anunciada de que seria aberta novamente licitação. Se não me engano, desde 2014 que estamos esperando a finalização das travessias/passarelas ali naquele ponto”, completa.

Riscos

A situação atual das ciclovias incompletas na SC-445 representa um risco significativo para os pedestres e ciclistas que dependem dessas vias. “Realmente é bem inseguro. Para realizar a travessia sobre os rios, pedestres e ciclistas que estão na ciclovia têm que avançar sobre a ponte na pista de rodagem da SC-445, a qual é estreita e geralmente com muito fluxo de veículos”, salienta o secretário do município.

Confira mais matérias completas na edição desta quinta-feira, dia 28, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.