Pilar para o crescimento da economia do Brasil | TN Sul

0

Criciúma
Edson Padoin
economia@tnsul.com

Hoje é celebrado o Dia do Trabalhador da Construção Civil, uma data especial que homenageia os profissionais que são os verdadeiros pilares do desenvolvimento do país. O dia 26 de outubro foi escolhido para ser a comemoração por dois motivos: próximo ao Dia de São Judas Tadeu, padroeiro da profissão, e também marca o reconhecimento aos sindicatos e associações que representam os trabalhadores.

A construção civil representa um dos pilares fundamentais da economia brasileira, movimentando diversos setores e contribuindo significativamente para o crescimento do país. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2022, o Produto Interno Bruto (PIB) da construção civil cresceu 6,9%, evidenciando o papel crucial desempenhado por esses profissionais.

Diversificação

O segmento abrange uma gama diversificada de atividades, desde o planejamento até a execução e manutenção de obras. Engenheiros civis, arquitetos, mestres de obras, carpinteiros, eletricistas, encanadores, pedreiros, pintores e técnicos em edificações são apenas alguns dos profissionais que se unem para criar as estruturas que moldam a sociedade.

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego, o saldo é de 222.925 empregos gerados no setor no acumulado entre admissões e desligamentos entre janeiro e agosto de 2023, em todo o território brasileiro.

Erguendo o Brasil com dedicação e paixão

Há mais de 30 anos trabalhando na área, Vardenir Camilo começou cedo e foi o primeiro da família a trabalhar em construções. “Ah, comecei cedo a trabalhar na construção civil quando eu tinha 18 anos. Então estou trabalhando na área há 35 anos. É algo que eu gosto de fazer. Não fui inspirado por ninguém da minha família, sou o primeiro a trabalhar com construção e até hoje o único”, revela.

Como muitos trabalhadores da construção civil, Camilo é versátil em suas habilidades. “Hoje nas obras eu faço um pouco de tudo. Eu trabalho como carpinteiro, pedreiro, o que precisar eu estou fazendo.” Ele enfatiza ainda a relevância da profissão para a sociedade. “Essa profissão é muito importante para toda a sociedade. Se não tiver um pedreiro, não existe uma construção. Assim não teria os prédios, casas, shoppings e mercados como conhecemos hoje”, detalha o pedreiro.

Faz tudo

Já Adalton Pedrosa Martins, com 62 anos, trabalha como servente de pedreiro. “Eu comecei a trabalhar na área da construção civil em 2007, fiquei por dez meses e depois fui trabalhar em outro serviço. Em 2009, voltei a trabalhar na construção e não parei até agora”, completa.

Assim como Vardenir, Martins também é versátil em suas funções: “Nas obras eu costumo trabalhar como servente de pedreiro, mas também faço um pouco de tudo quando precisa.” Ele descreve os desafios enfrentados no setor: “O nosso desafio maior é que o trabalho é pesado. Muitas vezes temos que descarregar cimento ou algo do tipo. Apesar disso, hoje em dia está muito mais fácil com o aumento da tecnologia. Antigamente era muito mais difícil”, salienta.

A valorização e segurança no trabalho

Adalton Pedrosa está há mais de 14 anos na profissão e hoje trabalha como servente de pedreiro – Foto: Nilton Alves/TN

A segurança na construção civil é fundamental para evitar acidentes e proteger os trabalhadores. Em uma década, os acidentes de trabalho tiveram queda de 25,6% no Brasil. Passaram de 720.629 registros, em 2011, para 536.174 registros, em 2021 (184.455 acidentes a menos). Os dados são do Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho 2021.

“Sabemos que a profissão tem bastante risco, temos que tomar muito cuidado. Por isso, sempre utilizamos todos os equipamentos de segurança para evitar qualquer tipo de acidente”, detalha Vardenir Camilo.

Já Adalton Pedrosa Martins destaca a melhoria das condições de segurança. “A segurança no nosso trabalho está muito melhor comparado com alguns anos atrás. Temos tudo que precisamos para evitar qualquer tipo de acidente.” Além disso, ele ressalta a valorização dos profissionais da construção civil: “Hoje com certeza nós somos mais valorizados, conseguimos ter um salário mais justo”, finaliza.

Leia mais matérias completas na edição desta quinta-feira, dia 26, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.