Piso salarial de indústrias químicas em Criciúma tem reajuste | TN Sul

0

O piso salarial dos trabalhadores das mais de 120 empresas das indústrias químicas e farmacêuticas de Criciúma e região será reajustado em 5,5%, praticamente 2% além da inflação anual da categoria, que ocupa cerca de 3 mil postos de trabalho. Para quem ganha mais que o piso, o reajuste é de 4,5%, quase 1% de aumento real.

A negociação da convenção coletiva de trabalho foi concluída nesta segunda-feira (25), em rodada realizada na sede do Sinquisul, o sindicato patronal da indústria química. O acordo tem efeitos retroativos a 1º de agosto e a diferença salarial deve ser quitada no próximo pagamento.

O INPC entre 1º de agosto de 2022 e 31 de julho de 2023 totalizou 3,53% e além de focar atenções em segurança e saúde do trabalhador, a diretoria do sindicato profissional envidou esforços para melhorar o piso salarial da categoria, tentando aproximá-lo do menor salário pago nas indústrias plásticas.

Enquanto as empresas que produzem embalagens e descartáveis plásticos têm como piso salarial, desde abril deste ano, R$ 1.975,20, na indústria química o menor salário é de R$ 1.830,28. Com o reajuste de 5,5% este valor sobe para R$ 1.930,94. Os sindicatos de trabalhadores e patronal firmaram pacto de voltar a esta pauta em 2024.

“Foi uma negociação mais demorada que no ano passado, mas, ao mesmo tempo, foi mais dinâmica no processo de decisão, com o sindicato patronal assumindo uma proposta que fosse aceitável para os trabalhadores, maior que a definida entre os patrões; esperamos igualar o piso salarial das duas categorias no próximo ano”, disse o presidente Carlos de Cordes, o Dé.

O Programa de Participação nos Resultados(PPR´s) previsto na convenção coletiva também terá reajuste de 4,5%. Carlos de Cordes, na rodada de negociação, estava acompanhado dos diretores Jorge Bittencourt, Maria Helena Aguiar e Luciano Flores Eduardo, além do assessor jurídico, Edson Mendes de Oliveira.

Os mesmos índices negociados nesta manhã na sede do Sinquisul terão validade na região de Tubarão, já que o mesmo sindicato patronal representa as empresas e o presidente do sindicato dos trabalhadores daquela região, Geovani de Souza, participou da rodada, acordando com as bases firmadas.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.