Tencati: “Pinta de time que briga pelo acesso” | TN Sul

0

Tiago Monte

Criciúma

O Tigre está, de fato, na briga pelo acesso. E a sorte está caminhando ao lado do time. Após a vitória por 2 a 1 sobre o Mirassol, com a vitória no último lance, o técnico Cláudio Tencati admitiu que o time está com “pinta de quem briga pelo acesso”. “Dá pinta de time que briga pelo acesso. Essa é a verdade. Se pegarmos jogos de outros adversários que estão jogando, o Sport, contra o ABC, foi assim: passou sufoco, foi por uma bola e no finalzinho do jogo. O Vitória está ganhando assim também: um a zerinho e se defende bem. Sofre em casa também. É isso que precisamos ter em nossas cabeças: o dia que as coisas não acontecem da maneira que a gente idealizou, que a equipe busque o resultado. E a participação do torcedor, mais uma vez, foi espetacular”, comenta Tencati.

O técnico reforçou o poder de superação, em campo, mesmo com uma partida abaixo tecnicamente. “Tenho que exaltar o poder de superação, de entrega e de buscar o resultado da equipe. Nós não nos encontramos hoje. Sabíamos que teríamos uma dificuldade enorme contra o Mirassol, por aquilo que eles vêm apresentando, mas ainda fomos agraciados com a vitória: com empenho e resiliência da equipe em acreditar até o final. Foi assim contra o Sport e foi assim hoje (sábado) de novo”, pontua.

O comandante admitiu, em uma das primeiras vezes na Série B, que o Criciúma não foi bem na partida e precisa melhorar bastante para o jogo de sexta-feira, diante do Atlético, em Goiânia. “Nós tivemos muitos problemas para nos defendermos e para construir também. Sabemos disso e vamos trabalhar para corrigir isso. Nós vamos melhorar. Temos que exaltar o poder de acreditar do nosso time. Fomos resilientes. O futebol não fala muito de mérito: contra o Avaí, nós sufocamos, fomos muito melhores e perdemos em um gol contra. Ficamos nos lamentando e eu tenho certeza que o Mirassol vai viajar de volta se lamentando. Eles foram melhores do que nós, em um todo, e reconhecemos isso. Mas o Criciúma foi eficiente e conseguiu o resultado”, destaca.

Elogios ao adversário, após a partida

Tencati fez questão de exaltar a qualidade de jogo do Mirassol e o trabalho do técnico Mozart. “O Mirassol é a equipe que tem o maior percentual de posse de bola na Série B. O segundo é o Atlético Goianiense, nosso próximo adversário. Sabíamos que teríamos um problema sério de compactação para marcar. O time deles está jogando leve, sem pressão, pois já atingiu o objetivo deles: permanecer na Série B. Tenho que exaltar o trabalho do Mozart, dar os parabéns para ele, pois foi dos times mais difíceis que enfrentamos. Muita qualidade”, ressalta.

O treinador do Tigre comentou, pontualmente, sobre as situações de Hygor e Marquinhos Gabriel.  “Sabemos dessa estrela do Hygor, com certeza, e, por isso, contratamos ele de volta. Sobre o Marquinhos Gabriel, nós vamos tirar mais dele. O Marquinhos tem mais para entregar para a gente. A gente confia nele, ele já rendeu e vai render de novo. Não vamos perder ninguém na questão emocional”, destaca.

Os cálculos para o acesso estão mais vivos do que nunca. E a convicção segue a mesma: com 63 pontos, o Tigre estará na Série A de 2024. Entretanto, o treinador ressalta que o time precisa melhorar o aproveitamento fora de casa. “Eu não acredito que vai todo mundo permanecer com sequência positiva. Terão interrupções e eu acredito que, com 63 pontos, a gente sobe. Vamos trabalhar com a perspectiva dessa pontuação e confiar no fator casa. Mas não só isso. Temos que buscar alguma coisa fora. Agora, teremos Atlético Goianiense e Juventude, fora de casa, e vamos ter que buscar algo a mais, fora de casa, para termos fôlego para a reta final”, finaliza.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.