Teste do pezinho: importante aliado para detecção de doenças | TN Sul

0

Criciúma
Alexandra Cavaler
cidades@tnsul.com

Com o objetivo de detectar, de maneira efetiva, doenças genéticas e metabólicas que podem desencadear deficiência intelectual comprometendo a saúde da criança, todo recém nascido precisa, por lei e com previsão no Estatuto da Criança e do Adolescente, fazer o teste do pezinho, também conhecido como triagem neonatal, entre o terceiro e o quinto dia de vida. Em Criciúma são feitos 250 testes/mês.

A enfermeira coordenadora do Banco de Leite do Hospital Materno Infantil Santa Catarina, de Criciúma, Hariele Teixeira Barcelos, também explica que quando o bebê é prematuro (menos que 37 semanas) ou tem peso atual abaixo de 1,5kg é preciso recoletar o sangue entre o 20º e o 30º dia de vida da criança. “Esse teste é de fundamental importância para que possamos detectar doenças genéticas e metabólicas que comprometam a saúde da criança”, destacou.

Foto: Nilton Alves/TN

Entre as doenças estãos: Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Fibrose Cística, Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, Deficiência de Biotinidase; Hiperplasia Adrenal Congênita. A necessidade de realizar o exame é porque essas doenças não apresentam sintomas no nascimento e, se não forem diagnosticadas e tratadas cedo, podem causar sérios danos à saúde, inclusive alguns irreversíveis.

Qualidade de vida

A enfermeira ainda explica que as doenças descobertas não são curáveis, mas o diagnóstico precoce permite melhor qualidade de vida. “As doenças não são curáveis, mas o diagnóstico precoce fornece ao paciente melhor qualidade de vida em convívio com a doença. Os casos positivos são encaminhados para tratamento, o mais rápido possível, diminuindo as chances de que o recém-nascido venha a desenvolver complicações graves causadas pelas doenças pesquisadas. Por isso a realização do exame já nos primeiros dias de vida da criança é tão importante e necessária”. O exame pode ser feito nos hospitais no caso de o bebê estar internados e nas unidades básicas de saúde.

Leia a matéria completa na edição desta segunda-feira, dia 2, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.