Tigre: O mesmo retrospecto não basta | TN Sul

0

Tiago Monte

Criciúma

Restam seis jogos para o final da Série B deste ano. O Criciúma ainda terá pela frente o CRB, Guarani e Novorizontino, fora de casa, além de Sampaio Corrêa, ABC e Botafogo-SP, em casa. Caso o Tricolor Carvoeiro repita o desempenho que teve, contra esses adversários, no primeiro turno, o sonho do acesso ficará mais distante.

No turno, o Tigre engatou uma boa sequência de três vitórias contra CRB (em casa), Sampaio Corrêa e ABC (ambos longe do Majestoso). Porém, depois, diante de Guarani (casa), Botafogo-SP (fora) e Novorizontino (casa), o time conquistou apenas um ponto em nove disputados. No somatório dos seis jogos são 10 pontos ganhos. Desta forma, caso o time repita o desempenho, nos seis jogos faltantes, chegará a 61 pontos – número que não deve garantir uma vaga na Série A de 2024.

Assim, o Criciúma precisa conquistar mais pontos, diante dos paulistas, para ficar com uma vaga na Primeira Divisão do ano que vem. Obviamente, a campanha contra os nordestinos deve se repetir para que o time atinja o objetivo. “Sabemos que o futebol é assim, mas, nesses momentos difíceis, os grandes feitos acontecem. Nesses momentos é que crescem os grandes homens. Eu acredito muito no que vem sendo feito. Críticas fazem parte e a gente assume todas elas. Sabemos do trabalho de todos que estão aqui e a gente acredita nisso”, comenta o gerente de futebol do clube, Alex Brasil.

Inclusive, foi diante do ABC, em Natal, a vitória mais recente do Criciúma longe do Majestoso: em oito de julho. A triunfo por 1 a 0 teve gol de Fellipe Mateus aos 31 minutos do primeiro tempo. De lá para cá são oito jogos do Criciúma como visitantes: seis derrotas e dois empates.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.