Tigre recebe a Chapecoense no duelo de catarinenses | TN Sul

0

Criciúma
Edson Padoin
esporte@tnsul.com

Lutando em diferentes partes da tabela, Criciúma e Chapecoense se enfrentam nesta sexta-feira, no gramado do Estádio Heriberto Hülse, às 21h30. A partida é válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e representa para o Tigre a manutenção do sonho do acesso, e para o Verdão do Oeste, a esperança de permanecer na segunda divisão.

O Criciúma chega para a partida após um desempenho instável nos últimos jogos, somando duas vitórias, um empate e duas derrotas em suas últimas cinco partidas. O time da casa sabe da importância de vencer para continuar sonhando com o acesso à Série A. Para isso, os jogadores estão focados e determinados a superar a Chapecoense.

Por outro lado, a Chapecoense vem de uma sequência de uma vitória e quatro empates, buscando melhorar seu desempenho para se afastar da zona de rebaixamento. O técnico Claudinei Oliveira não deve fazer alterações na escalação, mantendo a equipe que empatou no último jogo contra o ABC. Não há jogadores lesionados ou suspensos entre os titulares do Verdão. O time realizou o último treino em Florianópolis nessa quinta-feira, logo após seguiu de ônibus da capital até Criciúma.

Para o Criciúma, vencer é crucial para continuar na briga pelo acesso à Série A, já que cada ponto nesta reta final pode ser determinante para alcançar o objetivo. Enquanto isso, a Chapecoense precisa somar pontos para tentar sair da zona de rebaixamento e se aproximar dos times que estão fora da área perigosa, como Ponte Preta e Avaí.

Suspenso

Para a partida, o técnico Cláudio Tencati não contará com o volante Arilson. O atleta recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo contra o Vitória e está suspenso. A dúvida segue no esquema tático que o comandante do Tricolor irá mandar para campo. Nos três pontos somados contra a equipe baiana, Tencati utilizou o esquema 4-4-2, com o atacante Fabinho jogando pelo meio e Hygor fazendo a dupla de ataque com Eder.
Na lateral-esquerda, o técnico deve manter o Helder no lugar de Marcelo Hermes. O time Carvoeiro terá o reforço no banco de reservas com a volta do Tencati após cumprir suspensão.

Barreto quer fazer história no Criciúma

Prestes a alcançar a marca de 150 jogos pelo Tigre, o volante Barreto está confiante na equipe para brigar pelo acesso. “Na minha carreira eu fui aprendendo a subir os times. Claro que não tem uma receita exata, mas a gente vai vendo algumas cenas do dia a dia e vai relembrando esses acessos que eu tive em outros clubes. No final da competição eu espero que a gente possa comemorar porque vejo bastante reflexos das outras equipes que eu passei nessa nossa equipe atual e tomara que no final dê tudo certo para comemorar o acesso. Seria muito bom para os atletas, comissão, para o clube e para a cidade. Acho que todo mundo vai ficar feliz”, destaca.

Carreira

O jogador que voltou para o Criciúma na janela de transferências de inverno foi formado na base do Tigre e estreou profissionalmente pelo clube em 2014, contra o Flamengo. O atleta possui 56 vitórias, 42 empates e 51 derrotas com a camisa Tricolor, tendo marcado um gol. Caso entre em campo nesta sexta-feira, o volante atingirá a marca de 150 jogos pelo time catarinense. “Por conseguir essa marca só fortalece esse vínculo que eu tenho com o clube e não deixa de ser uma conquista. Isso pra mim é muito gratificante”, ressalta.

Duelo

Para a partida contra a Chapecoense, o jogador acredita que será um jogo difícil, mesmo as equipes estando em situações diferentes. “Particularmente vai ser um jogo especial. Eu também atuei pela Chapecoense, mas se trata de um clássico, que a gente sabe bem que é sempre difícil. A equipe deles está um pouco abaixo na tabela, mas a partir do momento em que o juiz apita será um jogo difícil. A gente sabe da força da Chape e, independente da tabela, vai ser um jogo muito difícil. Sabemos da nossa força em casa e vamos fazer de tudo pra sair com a vitória”, completa Barreto.

Source link

Leave A Reply

Your email address will not be published.