Vacina produzida no Butantan apresenta eficácia e uso emergencial é solicitado

Vacina produzida por meio da parceria entre a Sinovac (laboratório chinês) e o Instituto Butantan, a Coronavac finalmente teve os resultados apresentados nesta quinta-feira (7). 

Esperado por todos, o resultado dos testes que contaram com a participação de 13 mil voluntários, apresentaram 78% de eficácia nos testes clínicos que ocorreram aqui no Brasil. 

Resultados apresentados 

Os resultados foram apresentados pelo Governo de São Paulo. Assim, de acordo com o exposto, a vacina se mostrou segura e garantiu eficácia de 100% contra mortes, casos graves relacionados ao vírus e também internações de voluntários envolvidos nos testes que se contaminaram. 

Em coletiva de imprensa, o governador João Doria, afirmou que os resultados comprovam a confiabilidade da vacina. Doria informou que as pessoas vacinadas com a coronavac terão entre 78% e 100% chances de não desenvolver a covid-19. 

Em vídeo, a equipe do Instituto Butantan comemorou a divulgação do resultado. Gritos, aplausos e muita alegria marcaram a reunião desta quarta-feira (06), em que um integrante do comitê internacional apresentou as informações sobre a eficácia da coronavac. 

Vacina – Fonte: Redes sociais
Butantan solicita a Anvisa o uso emergencial da vacina 

Diante do resultado, evidenciando o potencial e eficácia da coronavac, o Instituto Butantan enviou a Anvisa uma solicitação para a liberação do uso emergencial da vacina. 

Vale lembrar que a liberação estava dependendo apenas desse resultado da última fase de testes da coronavac.

Contudo, a Anvisa informou que ainda não houve a submissão do pedido, mas que já receberam as informações necessárias sobre eficácia e segurança da vacina.

Compra da coronavac pelo Governo 

O Ministro da Saúde, Eduardo Pauello, anunciou que o governo assinou um acordo com o Instituto Butantan para a compra de 100 milhões de doses da coronavac.

Serão 46 milhões de doses até o mês de abril e as outras 54 milhões de doses devem ser entregues até o final de 2021. 

Cada dose custará para o governo cerca de US$10, algo em torno de 52 reais. Mas, além da coronavac, o governo brasileiro negocia outras vacinas internacionais, informou o Ministro Pazuello. 

Dados da pandemia no Brasil 

Nesta quinta-feira (07), o Brasil atingiu a marca de 200 mil mortes causadas pelo vírus. Nos últimos quatro meses, o país apresentou uma queda no número de vítimas da pandemia.

Contudo, no mês de Dezembro o número de óbitos voltou a subir e preocupar autoridades, principalmente quanto as vagas nos leitos de UTIs.

Manaus, por exemplo, já enfrenta um cenário parecido com o vivido em abril, quando haviam filas para enterros na cidade. Enfim, serão muitas as sequelas deixadas pela pandemia

Assim, uma esperança é a vacinação segura e capaz de conter esse vírus. Muitos países pelo mundo já começaram as campanhas para vacinar a população. 

Países da Europa em maior potencial estão com a vacinação acelerada. Afinal, já se tem novas cepas no vírus circulando em todo o mundo, o que poderia ocasionar ondas sucessivas de doença. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *