Vídeo mostra mulher traindo personal com morador de rua, ele chegou na hora

O homem, de 31 anos, teria flagrado a mulher tendo relações sexuais com o homem em situação de rua. A 16ª DP investiga o caso. Veja mais.

O personal trainer Eduardo Alves está sendo acusado de agredir um morador de rua no Jardim Roriz, em Planaltina, no Distrito Federal. Nas primeiras horas desta quinta-feira (3/10), o agressor de 31 anos teria flagrado a mulher em conjugação carnal com o morador de rua. Câmeras de vigilância do bairro registraram a violência.

O portal Metrópoles averiguou que a esposa do personal e a sogra saíram de casa com a finalidade de ajudar pessoas que se encontravam em situações de rua.

Logo em seguida, mãe e filha teriam se separado, no entanto, Eduardo ficou preocupado com a esposa, uma vez que não conseguia contato com ela pelo telefone. Ele, então, teria “orado e pedido um sinal de Deus” para encontrá-la.

O personal trainer se dirigiu até o Centro de Ensino Fundamental Paroquial. Ao se aproximar do local, viu estacionado o carro em que a esposa havia saído. Ao chegar mais perto, flagrou a esposa praticando sexo dentro do carro.

Ao ver as cenas, Eduardo teria entrado no carro e começado a agredir o morador de rua. Em depoimento à Polícia Civil do DF (PCDF), Eduardo afirmou acreditar que se tratava de um estupro. Todavia, a própria mulher contou, aos policiais que transou com o homem com o seu consentimento.

Veja:

carro branco estacionado

Homem caído no chão e outro em pé ao lado

homem andando com as roupas na mão

Toda a ação foi registrada por câmeras de segurança do local. Confira

A agora ex-esposa do personal trainer contou à polícia que estava interessada em ajudar pessoas em situações de rua por meio da igreja.  No hospital, ela afirmou a um amigo que havia recebido uma “recado de Deus” para ajudar o homem com quem traiu seu marido.

Todos os envolvidos foram levados para a 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina), que segue investigando o caso. O morador de rua também foi encaminhado para o hospital. Ele sofreu hematomas no rosto e ficou com ambos os olhos roxos. Apesar disso, ele se encontra bem. O agressor prestou depoimento e foi liberado em seguida. No entanto, ele poderá responder por lesão corporal.